quinta-feira, 4 de março de 2010

Da velhice

Os meus vizinhos de cima vão deixar a casa (sim, para já lá se vão os gatos). São simpáticos, os gajos - apesar de me queixar, tenho pena. Mas não é por isso que me fizeram escrever.

Hoje de manhã, nas escadas (nas casas antigas ouve-se tudo), a cachopa falava com a sua vizinha do lado e deu-lhe a notícia. A senhora, já de bastante idade, não reagiu bem. Ficou desgostosa, dava para perceber. Naquela angústia tão própria de velhotes que, por viverem sozinhos, sentem que perderam um apoio importante.

Por algumas razões, sou muito sensível a coisas como estas. A esta solidão abandonada ao fim de uma vida inteira. Apetecia-me subir e abraçar aquela velhota. Dizer-lhe que, apesar da perda, vai ficar bem. Pelo menos, assim espero...


video


4 comentários:

continuando assim... disse...

convite para seguir a história de Alice, lá no
... continuando assim....

já começou !
espero que goste

bj
teresa

R. disse...

Bom, antes que os teus vizinhos e os gatos se mudem e deixes de lhes colocar a vista em cima de vez, pergunta-lhes onde é que eles arranajram aquele gato que aspira a manhã inteira e até arrasta os móveis para deixar tudo bem limpo.

Quanto à outra senhora, eu bem percebo que ela não goste de perder uns vizinhos com quem simpatizava. Mas eu tenho a certeza que há mais vizinhos simpáticos naquele prédio. :)

Apesar de todos os coices da vida, há gente que consegue dar a volta por cima de uma forma notável:

http://casadasisa.blogspot.com/2010/01/quero-ficar-velha.html

mf disse...

Continuando assim:

Vou seguindo... :)

mf disse...

R.:
Tens toda a razão em tudo! ;)