quinta-feira, 28 de maio de 2009

Retrospectiva

Este blog já fez um ano há algum tempo. Não me lembrei da data e também não é importante, já que, para mim, só começou a funcionar, de facto, lá para Setembro. No entanto, estas coisas das datas têm o seu quê de simbólico e hoje dei por mim a pensar nisto.

Nunca num milhão de anos pensaria, há um ano atrás, que estaria como estou hoje. Foi uma época complicadíssima, que parece agora um passado distante. Fazendo bem as contas, só há cerca de dez meses decidi levantar os cacos do chão, agarrar em mim mesma e pôr-me a caminho. E o facto é que hoje dou por mim de cabeça erguida e sorriso nos lábios, a caminhar numa estrada larga onde só se avista horizonte.

Não sei o que vem a seguir. Sei que, por agora, o caminho é por mim mesma fora e que me sinto cada vez melhor na minha pele. Não sou uma menina infeliz, perdida e carente. Sou uma mulher que sorri para aquilo que é, que sabe o que quer e que escolhe quem quer na sua vida. Aprendi a dar nome às coisas, a mostrar um pouco mais o que sinto, a compreender o porquê de muitas situações e sentimentos. Dizem que o sofrimento faz crescer e há de facto uma perspectiva positiva na dor: tudo aquilo que nos ensina acerca de nós e dos outros. Eu nunca tive medo de olhar a dor de frente, de lamber as feridas, de suar, de apanhar uns malhos valentes. Só quem vai à guerra é que a pode ganhar. E eu tenho vindo a ganhar a minha vida de volta. E descobri que cada lágrima chorada não se perdeu: com elas reguei o meu campo e nele nasceu um prado florido onde gosto de rebolar os meus picos.

Neste momento procuro manter as flores que nasceram, descobrindo todos os seus tons. Talvez nasçam mais algumas daqui a uns tempos, já que, nesta vida a mil que tenho tido, mais revolução, menos revolução começa a ser uma coisa normal. Tudo bem: as mudanças são sempre bem-vindas, sobretudo se nos dão sal e cor e corpo a cada dia. E se mais alguém chegar para partilhar este mundo, óptimo. Se não, tudo bem também. O importante é eu sentir que a minha vida tem propósitos, que é boa para mim, que faço a diferença na vida de alguém. E isso eu sei que aconteceu, acontece e vai continuar a acontecer.


Raciocínio simples

Luísa: Ó Mata, tu gótas mais da mamã ou da tia?
Marta: Gosto das duas. E tu?
Luísa: Eu góto mais da mamã e da tia.

:)

Correrias

Já me disseram que, por este blog, pareço uma pessoa muito calma. Até que sou, mas só de vez em quando. Na maioria das vezes ando pura e simplesmente a mil. Até o meu passo é rápido.
Esta semana, para não variar, tudo anda depressa. Mas desta vez não ando, corro. Ainda não parei para respirar. Ontem foram três cafés (eu só costumo tomar um) e isto porque me recusei a tomar mais. E ainda não acabou...

terça-feira, 26 de maio de 2009

Sexy... ou não

O Sô Requiem pôde apreciar o que eu apreciei também. E fiquei a pensar no que vi e ouvi. Apenas porque percebi que a minha definição de 'sexy' é diferente da que encontrei.

Tenho para mim que é muito mais sexy um par de calças de bom corte, a que se alia uma camisa ligeiramente transparente com um decote que deixa adivinhar (e só adivinhar) as curvas, do que qualquer peça de roupa colante e fluorescente, a mostrar tudo o que Deus deu.

Os olhos também comem, é verdade. Mas ser sexy não é transbordar sexo por todos os poros até nos esbugalharmos todos. É fazer adivinhar, é subentender, é deixar pistas que façam aliar a imaginação à visão. Porque não há nada mais poderoso do que a nossa mente a trabalhar.

Acho eu.

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Nasceu

Foi uma noite de nervos, mas correu tudo bem e o pequerrucho, mamã e papá estão bem e felizes. Dia bom. Dia de paz. Dia de alegria.

Bem-vindo, meu amor. Aos braços dos teus papás. Que te amam assim...

video
Celine Dion - Miracle

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Xiiiiiiiii...

...quando nos quisermos sentar à frente de uma chávena de chá e de um bolo outra vez, temos de nos lembrar que tem de ser a horas decentes. Isto de ficarmos na conversa até às tantas de madrugada a meio da semana de trabalho faz-nos crescer um melão na cabeça no dia seguinte. E eu ainda pude dormir um bocadito mais de manhã, mas tu deves ter ido trabalhar cá com uma ressaca...

Mas soube bem. Mesmo bem. ;)

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Hoje

O bom que eu tenho é que depois de despejar, seja com outra pessoa, comigo mesma ou a escrever num blog, acabo por me sentir bem melhor. Hoje foi das três maneiras. E por isso a tarde foi boa e, pela primeira vez esta semana, pacifiquei.
E a minha boa-disposição reforça-se ao aguardar ainda o chazinho prometido para hoje.
Eu lamento-me que não tenho quem me ouça ou quem me entenda nos momentos em que me dá a amnésia e me esqueço que lá vão aparecendo, de vez em quando, umas mãos que até percebem as minhas 'nóias'. :)

...

Ser muito inteligente é lixado.
Pensar muito é lixado.
Sentir muito é lixado.

Mas eu gosto de ser assim.

Recado (IX)

...a mim mesma.


Perguntas

O que se faz quando a pessoa que nos conhece do avesso, aquela que é um porto de abrigo, vai para milhares de quilómetros de distância? Como se lida com o fim das conversas 'ao vivo', com a falta de quem nós sabemos que nos entende, sobretudo quando não sobram outros braços? E como se lida também com a ausência de pessoas com quem se possa desabafar sobre o assunto porque, quando se fala nisso, recebemos respostas displicentes como 'tu safas-te bem sozinha', deixando-nos na certeza de que não entendem a nossa dor?

Espera

Às 25 semanas, a E. entrou em repouso absoluto. Novo descolamento de placenta, com consequente ameaça de aborto, ditou-lhe a sentença. E veio tudo ao de cima. As esperanças misturadas com o medo de nova tragédia. O querer apostar num novo amor e o medo de apostar no novo amor. Nada fácil, nada fácil, reviver a possibilidade de pesadelo. Pela terceira vez.

Passaram-se 12 semanas de cama. E a E., na força que lhe reconheço, suportou os últimos meses, de descanso forçado, com um sorriso nos lábios e um brilhozinho nos olhos. Por muito que se queira, quem deseja muito um filho não consegue evitar as esperanças, não é?

Disse-me há pouco que quinta-feira é a cesariana (a placenta prévia não permite um parto normal). Eu rezo para que tudo corra bem. Com todas as forças. Se há quem mereça um bebé no colo é a minha amiga-coragem.

segunda-feira, 18 de maio de 2009

Descanso

Dias de desgaste, estes. Por dentro e por fora. Por isso, hoje, acabada de chegar do trabalho, foi só umas torradas e um chá e procuro o aconchego dos lençóis para o meu coração. Amanhã posso dormir até mais tarde, vou aproveitar para reparar este sono, que metade disto é falta de tempo para pregar o olho...


domingo, 17 de maio de 2009

Fula

Amanhã (hoje, pelos vistos) vou a uma reunião tentar ajudar a resolver problemas. E vou completamente às cegas. Hoje, quem me podia ajudar nem me devolveu as chamadas que fiz. Fiquei danada. Estou danada. E sinto-me burra, burra, burra pela disponibilidade que dou.

Apetece-me mandar todos abaixo de Braga. Mas não sou rato que abandone o navio. É a sorte deles.


sábado, 16 de maio de 2009

Sensações

Se há coisa que detesto é aquela sensação de que posso magoar muito alguém que gosta de mim. E que pode não estar nas minhas mãos evitá-lo.


quinta-feira, 14 de maio de 2009

quarta-feira, 13 de maio de 2009

Verdade 5


Outra vida

Nova toca. Ou devo dizer, torre de menagem? A dar passinhos, mas bem feitos, como tu sabes dar.

Vão lá visitar um castelo amigo! Outra vida a acompanhar.

:)

Ora bem...

video

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Telha

Não sei porque carga de água, hoje andei inquieta, desassossegada. Numa espécie de prenúncio de tempestade. Isto de não me entender mete-me cá uma confusão... Ou será que me entendo e não tenho é paciência para mim?
Não me apetece falar, não me apetece partilhar. Se pudesse arrancava a cabeça, para não pensar. Para não sentir o novelo enleado que anda cá dentro. Onde raio anda a ponta da linha?
Enfim...


FDS

Este fim de semana foi bom. Mesmo bom. Feito de viagens, risos, conversas. De gente amiga. Fazem falta mais assim.

sábado, 9 de maio de 2009

Hoje

Hoje fui à Mealhada assistir ao lançamento da Via, por convite de um amigo meu. Gostei da revista, com a qual aumento os meus conhecimentos históricos. Gostei do lançamento, muito simples, mas muito vivido. Parabéns, amigo. Já era tempo de coisas boas.

A par disto, outra coisa, surreal. Por aquelas bandas, como por outras, vão aparecendo senhoras à beira da estrada, a fazer vocês sabe o quê. Até aqui nada de novo. Infelizmente acontece.
Mas a que vi deixou-me de olhos arregalados. Eu já vi umas quantas bem descascadas, mas uma com o rabo praticamente ao léu nunca tinha visto. É que a saia (ou cinto?) era tal e qual a imagem que se segue, mas com o pormenor de não ser colante, pelo que, como estava vento, não tapava nada. Enfim...
:s


Quem...

...se candidata?



Eh eh
;)

Home



...

"...entraste de mansinho, felina no teu encanto, suave como uma brisa, linda como só tu."

sexta-feira, 8 de maio de 2009

E mais outro

Este, de ontem.



Do Rabisco, que um dia há-de rabiscar um quadro só para mim. ;)

E tem regras:

1º - Colocar o selo no blogue
2º - Divulgar as regras
3º - Dizer 5 coisas que gosto na vida.
4º - Indicar 10 blogues para os quais o envio
5º - Informar os blogues indicados que receberam o selo

Cinco coisas que adoro na vida:
- as minhas sobrinhas
- música
- os dias de sol da Primavera, quando tudo rebenta de força e luz
- aninhar-me
- uma boa conversa

Para já vou guardar o prémio e dou-o daqui a uns tempos, ok? ;)

Mais um

Este já tem uns dias, embora só agora venha para aqui. Obrigada, Daniel. :)

quarta-feira, 6 de maio de 2009

Surpresa

Bela, belíssima surpresa. Hoje não contava e soube bem.
Rio por dentro e por fora.


terça-feira, 5 de maio de 2009

You know who

I wish you

So...

And remember...

Relax...

I'll stay here. And hold your hand until you want me to.

domingo, 3 de maio de 2009

Pergunta

- Ó tia... Tu és mãe?
- Não, Piu-Piu.
- Hoje é o dia da Mãe... Quando é que é o dia das tias?

:)

sábado, 2 de maio de 2009

sexta-feira, 1 de maio de 2009

I know that...

...

"Acho que ao encontrar-me contigo vim foi encontrar-me comigo mesmo."

:)