sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

...

Às vezes, há conversas que nos moem por dentro. Daquelas que, quando as temos, nos fazem perceber que estamos zangados. Ou tristes. Ou magoados. Ou tudo ao mesmo tempo. Más, pelo pó que trazem quando levantamos o tapete. Boas, porque nos fazem livrar da porcaria. E nos permitem arrumar mais um bocadito da toca.




8 comentários:

Daniel Silva (Lobinho) disse...

É o chamado efeito catártico da palavra. Verbalizar tem um efeito libertador como quanmdo se anda ou corre e se libertam endorfinas no corpo deixando a pessoa melhor, "noutra onda", mais "despressurizada", mesnos desstressada. É o efeito mágico da palavra. No bom e no mau, como bem referes, e bela imagem a condizer :)

Um beijinho amigo

Storyteller disse...

Existes, pois!

R. disse...

Mas ai de ti que não existas! :)

R.

Ventania disse...

É sacudir esse tapete com força, que a caca saia e te deixe a toca limpinha e cristalina, como o sorriso que se adivinha. :)

mf disse...

Daniel:
'Despressurizada'parece-me uma excelente palavra para descrever esse efeito catártico em mim, de facto. Acho que é isso mesmo. E sabe bem, mesmo quando mói. :)

mf disse...

Storyteller:
Existo e sei que sim. :)

mf disse...

R.:
Acho que se teimasse em ficar no fundo do poço a dizer que não, tu irias lá puxar-me pelas orelhas... :)

mf disse...

Ventania:
Vou sacudindo. E nem mesmo quando fico com ciscos no olho desisto de sacudir isto tudo. (Eu chego lá...)

Beijinho