terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Das constatações

Enquanto andamos a tratar de nós e a pôr a cabeça em ordem, ficamos sempre a pensar nos frutos desses 'tratos'. Correrá bem ou não? Conseguiremos expulsar os fantasmas ou ficaremos com eles agarrados ao tornozelo? Conseguiremos mudar anos e anos a fio de mecanismos perros e complicados que acabam por nos cortar as pernas? A vida encarregar-se-á, depois de tanto esforço, de nos mostrar que valeu a pena?

Com tanta questão dentro da cabeça, é bom constatar que há frutos e que são muitos e bons. De facto, o esforço foi muito, mas agora vejo como foi bom não desistir de mim. A honestidade e a capacidade de enfrentar medos e fantasmas converteu-se em lucidez e força.

Mesmo assim, não deixo de me espantar a cada dia que passa com a enorme mudança que se operou em mim. É, de facto, brutal o que vai aqui por dentro, agora que parece que a minha vida deu um salto que queria. Sinto-me muito mais autêntica e livre do que antes, mas de uma forma que não sonhei ser capaz de sentir. Ou mostrar. E, por isso, encontro-me a pisar terreno desconhecido, o que não deixa de ser assustador. Mas é tão bom, ao mesmo tempo...



12 comentários:

Ana disse...

A volta foi rápida o suficiente? ;)

A Princesa disse...

O facto de não teres desistido de ti só prova a força que tens, no fundo a capacidade de acreditar que mais tarde ou mais cedo irias ser recompensada por todo o esforço...
Acredito que ainda que não vejamos (logo) o nosso esforço recompensado resta-nos a consolação de termos feito tudo o que era possível para operar determinadas mudanças, mas também acredito que quando temos alguém ao nosso lado é tão mais fácil de isso acontecer...

Bjinho grande!

R. disse...

Terreno desconhecido? Ora, dá cá a tua mão que não te perdes... :)

R.

mf disse...

Ana:

Que boa surpresa! Também em terreno novo, não é?

Bem-vinda de volta ao tasco!

:D
Beijo!

mf disse...

A Princesa:
De facto, ter alguém ao lado (desde que seja mesmo ao lado, não é só por ter nem só porque não se quer estar sozinho) torna tudo bem mais fácil. A mim não me espantam as mudanças que possam advir da companhia. Espanta-me é que elas se tenham operado em mim antes disso... Mas é bom saber que consigo cuidar de mim mesma. :)

mf disse...

R.:
Terreno desconhecido, sim. E a mão já está na tua. Para ver se não me perco mesmo... :)

Beijo

Storyteller disse...

Olha, vou roubar a frase ao outro mas que se lixe!

YES, YOU CAN!

mf disse...

Storyteller:
A fé que as pessoas vão tendo em mim também não deixa de me surpreender... :)

Beijinho para ti!

Jibóia Cega disse...

Muito bem visto! Nunca me tinha apercebido disto...

mf disse...

Jibóia:
Pois. Eu tenho-me vindo a aperceber... :)

Marisa disse...

Que post inspirador! E que bom saber! :)

mf disse...

Marisa:
;)

Beijo para ti!