terça-feira, 3 de março de 2009

Ontem

Este fim-de-semana alguém me disse uma frase em que não pensei muito. Talvez porque estou habituada a não dar importância a elogios. Porque tenha tendência a desvalorizá-los. Mas hoje lembrei-me dela e andei a ruminá-la.
"Tu és uma referência para mim."
Não tenho noção de ser uma referência para ninguém (a não ser para as minhas sobrinhas, mas elas estão numa idade diferente). Ouvir de uma adulta semelhante frase deixou-me a olhar. Como se marca assim uma pessoa que se viu duas ou três vezes? Como se marca alguém a ponto de aquela pessoa ver em nós um exemplo a seguir? Fiquei a pensar. E a saborear. Porque me soube bem. Porque me fez bem.

6 comentários:

Bruno disse...

"Tu és uma referência"... mas a seguir?... ou a não seguir? Oxalá seja a primeira.

mf disse...

Bruno:
Uma referência a seguir. :)

Manuel de Jesus disse...

A simplicidade do reconhecimento do valor do próximo está ainda longe de ser valorizada e simples de reconhecer…

Consigo ficar feliz por te ver ficar feliz contigo.

Um bom resto de semana;P

mf disse...

LBJ:
Já me fizeste sorrir...
Um bom resto de semana também para ti!
:)

Pulha Garcia disse...

"Como se marca assim uma pessoa que se viu duas ou três vezes?". Resposta: pela ética. A pessoa podia até nunca te ter visto mas tendo reparado na ética, registou.

mf disse...

Pulha:
Pela ética, pode ter sido, sim. Ou pela postura. Ou pelas palavras. Não sei. Sei que marcou pela positiva. E eu gosto (quem não gosta?) de saber que às vezes faço a diferença. :)